Escolha uma Página

A paternidade é a arte do cuidado.

Todos nós, em alguma medida, somos pais e somos mães de muitas pessoas – ainda que a gente não tenha muitos filhos … ou até mesmo não tenha nem um.

Nós somos chamados por Deus – esse nosso Pai que tem um amor maternal – a lidar com a fragilidade humana de cada vida, em toda sua beleza e delicadeza.

Não estamos mais no Éden, mas viver continua sendo a arte de saber cuidar do jardim que Deus criou e de cultivar as muitas flores que Ele nos confiou.

Pra quê?

Pra que de forma reverente e amorosa, cada filho e cada filha desse nosso Pai desfrute de todas as condições necessárias pra se tornarem –  a olhos vivos – a potencialidade de tudo aquilo que Deus os capacitou pra ser.

Quem ara a terra sabe o quanto cansa.

Quem cuida das flores sabe quanto amor, disciplina e dedicação nos são exigidos.

Por isso, não menospreze o ofício da jardinagem: pois ser jardineiro de Deus é ser mão de Deus que fere e afaga a terra

Que dá forma ao que está sem forma

Pra que o invisível se torne  gradualmente visível…

E o desvalorizado, dia após dia, valorizado.

Ser jardineiro de Deus é ser ministro do amor em terras áridas e estéreis

É ser pai e ser mãe de árvores frondosas quando ainda desacreditadas

por serem meras sementes.

Fernando Khoury

https://anchor.fm/almamole