Escolha uma Página
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é arte-app-1024x256.png

Mateus 7:28 – E aconteceu que, concluindo Jesus este discurso, a multidão se admirou da sua doutrina;

A nação israelita era uma “teocracia”: toda autoridade da sua estrutura política e administrativa provinha da convicção de que o Senhor Jeová, no Seu processo de autorrevelação ao mundo que Ele criou, fez a outorga das Suas Leis através de Moisés, o homem que possuía uma das mais profundas mentes do seu tempo.

O critério usado pelos israelitas para decidir sobre a autoridade espiritual de um mestre era sua capacidade de resolver um problema citando o contexto da Lei Mosaica. Os professores da Lei não deviam citar sua própria interpretação, quando seu ensino tinha a necessidade de se basear em raciocínio sofisticado. Mateus nos revela que “as multidões estavam admiradas quando ouviam Jesus: Ele não era como os mestres da Lei – pelo contrário, ensinava com a autoridade Dele mesmo” (Mateus 7:28-29).

No que se refere ao impacto de Jesus em nossa vida, nossa postura deve imitar a de João Batista: Jesus “tem de ficar cada vez mais importante e, eu, menos importante” (João 3:30) Pr. Olavo Feijó