Escolha uma Página
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é arte-app-1024x256.png
Fique on para essa ação! Ajude a CBRio a conhecer melhor você.

Salmos 121:1 – ¶ [cântico dos degraus] Levantarei os meus olhos para os montes, de onde vem o meu socorro.

O Templo ficava sobre os montes de Jerusalém. Havia peregrinos que vinham de muito longe, para cultuar no Templo. Uma das maneiras de consolar-se dos próprios cansaços e dos perigos enfrentados era, ainda na planície, olhar para o alto, para os montes. “Olho para os montes e pergunto – De onde virá o meu socorro?.” (Salmo 121:1).

Não podemos perceber aquilo para o que não direcionamos nossos olhos. Só quem olha atentamente para o jardim pode perceber a diferença entre Hortência e margarida. Se alguém olha pra uma edificação e pergunta “que tipo de jogo vamos ter aqui?”, muito provavelmente tal pessoa deve estar olhando para um estádio ou ginásio desportivo.

Paulo diz que o templo atual, o templo do Espírito Santo, somos nós, que aceitamos ser adotados como filhos de Deus. Quando nos percebemos como templo do Espírito, olhar para nós próprios implicará em olhar para o Senhor. Porque somos obra de Deus, aprendemos que Ele deve ser olhado como nosso Criador, nosso soberano, nosso Provedor. O templo, que somos nós, está necessitado de cura e restauração? Olhemos para os montes, para o alto, para Ele, “de onde virá o nosso socorro”.

Pr. Olavo Feijó – AMOR EM CRISTO